cadastre-se

Cadastre seu email e receba novidades

Facebook

Notícia

Pressão dos servidores faz Rui reavaliar sua afirmação de reajuste zero

Campanha salaria l2017

Campanha salaria l2017

Após intervenção da Fetrab, quando através de sua coordenadora geral, Marinalva Nunes,  reagiu com indignação às declarações do governador da Bahia, Rui Costa, de que não iria iniciar negociações sobre reajuste salarial para os servidores públicos estaduais, há dois anos sem aumento, o governador Rui Costa (PT) sinalizou que discutirá ainda em 2017 a possibilidade de conceder o aumento. O petista havia praticamente descartado que isso aconteceria por conta do limite prudencial estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal.
 
“O nosso limitador é a Lei de Responsabilidade Fiscal. Assim que sairmos, vamos buscar implementar uma política que valoriza não apenas o professor, mas as outras carreiras profissionais”, garantiu. “Vou iniciar as conversas quando sairmos do limite prudencial, porque a lei me proíbe de conceder aumento de despesa de pessoal. Espero que ao longo desse ano saia, a expectativa é quase 100%”, sinalizou o governador na manhã do dia 16, quando lançou o projeto Educação Empreendedora, na Escola Parque, na Caixa D’Água. (texto originalmente publicado em: BocãoNews).
 
Fato motivador da mudança de opinião
 
Antes disso, Marinalva havia cobrado respeito às relações institucionais entre governo e as entidades de representação dos trabalhadores e pediu que o governante se sente à mesa de negociações com os funcionários, ao invés de “mandar recados pela imprensa”. “Essa conversa do governador [de que não vai haver aumento] está muito repetitiva. Nós entregamos nossa pauta em novembro do ano passado. Ele precisa entender que o mundo é outro. A sociedade exige diálogo, respeito às instituições. Ele precisa conversar com os trabalhadores, com as instituições que representam eles”, reclamou.
 
Reunião com Saeb
 
Recadastramento dos associados
 
No clima da manutenção do diálogo institucional, na última sexta-feira (19), o Secretário da Administração [Saeb], Edelvino Góes Filho e o Superintendente de Recursos Humanos, Adriano Tambone receberam a Coordenadora da Fetrab, Marinalva Nunes e o presidente da Afpeb Armando Campos para tratar do recadastramento das entidades, imposto pela Saeb, seguindo recomendação da Procuradoria Geral do Estado (PGE), cujo prazo finda no último dia útil de maio, para as entidades com maior contingente de associados. As menores cadastraram até o mês passado.
 
Após considerações de ambas partes ficou confirmada a continuidade do procedimento de cadastro, e os associados que não tiverem o desconto neste mês, terão junto com o da próxima folha, e assim sucessivamente. A Saeb ratificou a admissão, de receber a cópia da ficha de filiação do filiado, especialmente o pessoal inativo, o que não for possível recuperação da ficha, as entidades farão comunicação com as devidas justificativas, anexando à relação do pessoal.
 
Auxílio Alimentação
 
A Fetrab e a Afpeb sugeriram uma recomposição da inflação do período de 2009 a 2017 e mais um ganho real no valor do auxílio alimentação já para janeiro de 2018. A viabilidade deste reajuste está no fato de ser feito por recursos de custeio, que não implicam no limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal.

Deixe seu comentario:


Todos os direitos reservados à FETRAB