cadastre-se

Cadastre seu email e receba novidades

Facebook

Eventos

Após invasão de plenário, Alba amanhece cercada de viaturas da Rondesp

Após invasão de plenário, Alba amanhece cercada de viaturas da Rondesp

Publicado: 12/12/2018

Após invasão de plenário, Alba amanhece cercada de viaturas da Rondesp Servidores dormiram no prédio para evitar votações de madrugada A segurança dos prédios da Assembelia Legislativa da Bahia (Alba) amanheceu reforçada nesta quarta-feira (12) em Salvador. Viaturas das Rondas Especiais (Rondes) e do Batalhão de Choque da PM estão no entorno dos edifícios. Grades de proteção também foram colocadas no acesso aos prédios. A medida acontece um dia após cerca de mil servidores estaduais invadirem o plenário da casa em protesto contra a reforma administrativa proposta pelo governador Rui Costa (PT). Há pelo menos quatro viaturas da Choque, uma da Rondesp e um ônibus da Rondesp no local. Além disso, há policiais na área interna. A votação foi adiada para esta quarta às 9h45. Um grupo de servidores, inclusive, passou a noite dentro da casa. Com a segurança reforçada não está sendo permitido que servidores que estejam do lado de fora entrem nos prédios. No Diário Oficial do Legislativo, publicado nessa quarta-feira (12) e assinado pelo presidente do Legislativo, deputado Angelo Coronel (PSD), a Alba decidiu mudar o lugar de votação. A votação será no Auditório Jorge Calmon e não no plenário principal da casa. A Alba informou ao CORREIO, através da assessoria de comunicação, que o reforço da segurança foi pedido pela assessoria para garantir que não haja depredação do patrimônio visto que nesta terça-feira (12), durante a invasão do plenário, uma porta de vidro chegou a ser quebrada. A ideia era equacionar o rombo nas contas, mas a votação de um conjunto de medidas administrativas e econômicas encaminhadas pelo governo do estado para a Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) funcionou como gasolina em palha seca. Cerca de mil servidores ocuparam o plenário Orlando Spínola da AL-BA em protesto contra as proposições e pedindo que os projetos fossem retirados de pauta. Durante o ato, uma porta de vidro do saguão de acesso ao plenário foi quebrada pelos manifestantes. O presidente da AL-BA, Angelo Coronel (PSD), chegou a anunciar que a votação seria realizada ainda ontem no Auditório Jornalista Jorge Calmon – local alternativo ao plenário que estava ocupado pelos servidores – mas ele voltou atrás após ter sido pressionado por representantes do funcionalismo e deputados estaduais da oposição, que anunciaram a discordância e pediram adiamento da votação. Os servidores decidiram permanecer acampados na Assembleia para tentar impedir a votação prevista para hoje. Durante a invasão, os servidores faziam duras críticas ao governador Rui Costa e a sua gestão. “Em outubro, as contas estavam lindas. Como agora ele anuncia essas medidas? O governo contrata reda e terceirizados e agora nós pagamos a conta?”, criticou Diana Simões, da Frente em Defesa do Servidor e do Serviço Público (FDSSP). Previdência O projeto mais polêmico e alvo principal de críticas dos servidores é o PL 22.971/2018, que aumenta a contribuição do servidor público para a Previdência de 12% para 14%. Na prática, segundo eles, o incremento será de quase 17% no valor líquido do salário. “Nós já estamos há 4 anos sem reajuste e temos a previsão de mais 4. Nunca vimos um governo em que o salário dos servidores tenha diminuído. Agora eles querem tirar mais 2% do salário para a Previdência. Quem quebrou a Previdência não fomos nós. Foi a contratação que ele fez e inflação de salários que algumas categorias receberam”, afirmou Diana Simões. A redução do repasse para o Plano de Assistência à Saúde dos Servidores Públicos da Bahia (Planserv) de 4% para 2%, o que significa na prática uma redução anual de R$ 200 milhões em repasses, também é alvo de indignação conjunta dos servidores. A medida está embutida em um projeto de lei administrativo que, entre outras medidas, prevê a extinção de órgãos, como a Superintendência de Desenvolvimento Industrial e Comercial (Sudic) e o Centro Industrial de Subaé (CIS), e cargos comissionados na administração. A Frente em Defesa do Servidor criticou o “excesso” de contratação de pessoas por terceirização e por Regime Especial de Direito Administrativo (Reda). “Como estes trabalhadores contribuem para o Regime Geral da Previdência Social, e não para o Funprev, isso reduz drasticamente o número de contribuições tornando o volume insuficiente para os novos aposentados”, diz em nota. Menos dinheiro A servidora de saúde Marília de Assis, 59 anos, afirmou que teve R$ 1.500 de redução no salário líquido em três anos. “Retiraram o nosso índice de insalubridade e aumentaram a taxa do Planserv. Tudo isso pesa no nosso bolso. Enquanto isso não temos reajuste”, lamentou. Assim como ela, dezenas de servidores externavam suas dúvidas e inseguranças com relação às medidas anunciadas pelo governo. “Existem muitos servidores que ganham abaixo do salário mínimo. Enquanto outros tiveram seus salários triplicados. Enquanto isso, o governo cortou nossa insalubridade, aumentou o valor do Planserv e agora quer diminuir os repasses. A gente está pagando a conta da má administração do estado”, disse a servidora de saúde Emídia Oliveira, 45 anos. Saúde Em nota, a Secretaria da Administração do Estado da Bahia (Saeb) afirmou que a alteração na lei “não irá interferir na qualidade dos serviços” do Planserv. O texto também garante que o projeto não prevê a alteração na contribuição dos servidores para o plano. Também não há a previsão de alteração nas regras de adesão ao plano, de coparticipação ou alteração na franquia de consultas. O que não está dito na nota é como a administração estadual pretende manter o serviço, uma vez que pretende reduzir os recursos aportados. Os projetos de lei foram encaminhados pelo governador Rui Costa na última quinta-feira. Em todas as mensagens, Rui pedia regime de urgência, o que acelera a votação do projeto. Na prática, eles não passam pelas comissões da Casa. Além da velocidade com que as pautas estão sendo votadas, os servidores ainda ressaltam a forma com que essas emendas são posicionadas dentro do texto. “O aumento da alíquota da Previdência, por exemplo, está embutido em um projeto de lei sobre outra coisa. A do Planserv não fica claro e não explica o que acontecerá. Temos uma insegurança”, disse Diana Simões. Nova votação A votação adiada ontem por Coronel deve ser hoje realizada em uma sessão extraordinária, marcada para as 9h45. Assim como foi anunciado ontem, o local da sessão pode ser o auditório, caso o plenário continue ocupado pelos manifestantes. Os projetos de lei serão analisados em regime de urgência. Ao anunciar o encerramento da sessão, Angelo Coronel afirmou que a Casa está aberta para manifestações pacíficas, “mas quando tiver quebra de vidros e de cadeiras, vira baderna”. Durante a manifestação ontem, um reforço no contingente policial foi visto pela equipe de reportagem no local. Para acompanhar a sessão de hoje, as lideranças dos servidores acordaram em manter uma equipe de pelo menos 200 pessoas no plenário, que devem passar a noite na Casa, e pedir reforços para as categorias na manhã de votação. Eles manifestaram o receio de sair do local e não conseguirem retornar para acompanhar a votação pela manhã, por conta do contingente de policiais que se posicionou no prédio. Fonte: Correio da Bahia

Leia Mais

Entidades entregam documento na Presidência da Assembleia contra a reforma administrativa do governo

Entidades entregam documento na Presidência da Assembleia contra a reforma administrativa do governo

Publicado: 04/12/2018

Entidades entregam documento na Presidência da Assembleia contra a reforma administrativa do governo Boletim 1786 - Salvador, 03 de dezembro de 2018 O Sindsefaz, juntamente com Sinpojud, Sindsaude e APLB-Sindicato, entregaram na tarde desta segunda (03) um documento na Presidência da Assembleia Legislativa do Estado, pedindo que o legislativo não vote as matérias da reforma administrativa enviadas pelo governador Rui Costa (PT). Na quinta (29), o governo enviou projetos que aumentam a alíquota previdenciária de 12% para 14%, reduz de 4% para 2% a participação dos poderes no custeio do Planserv e modifica o Teto Salarial da Bahia, que passará do vencimento de desembargador para o vencimento do governador. Durante toda a tarde os sindicatos tentaram se reunir com o presidente da Assembleia, deputado Angelo Coronel (PSD) e com o líder do governo, Zé Neto (PT). Porém, ambos não estavam na Casa. As entidades protocolaram o documento na Presidência e vão tentar uma audiência na manhã desta terça (04). Uma conversa com a liderança governista foi marcada para as 11h. As quatro entidades estão convocando seus associados para estarem na Assembleia a partir das 13h para pressionar os deputados a suspender a apreciação das matérias até que o governo converse com os servidores sobre suas propostas. Do jeito que está sendo encaminhado, está sendo imposto um pacote de malvadezas contra o funcionalismo. Sem negociação Lamentavelmente, o governo suspendeu conversas com os sindicatos. Uma ou outra categoria, da preferência do governador, mereceu negociação de suas reivindicações. Na Sefaz-BA, desde fevereiro de 2015, repousa na mesa do secretário Manoel Vitório a pauta de reivindicações dos fazendários. Não houve atendimento de um único ponto apresentado e todas as conversas que ocorreram foram infrutíferas. Ano passado, a Secretaria da Administração suspendeu as consignações constitucionais que as entidades sindicais têm direito, exigindo que fossem apresentadas todas as fichas de sindicalização. Uma medida tomada meramente com o intuito de prejudicar as entidades, uma vez que o desconto sindical só é feito pelo Estado a partir da entrega, na SAEB, da autorização do associado. Ou seja, o governo tinha as fichas dos filiados, mas exigiu que todas fossem apresentadas novamente. Até que isso ocorresse, as organizações tiveram sua receita suspensa, exceto aquelas da preferência do governador. Essa e outras posturas mostram que o governo estadual não pratica modernas relações de trabalho. Ao longo dos dois governos de Wagner foram construídas conversações de alto nível com os servidores, através das mesas setoriais e central de negociações, construindo acordos produtivos com o funcionalismo. O governo Rui rompeu com esta relação. De sua parte, os sindicatos de servidores vão construir a unidade das categorias para reagir às propostas do governo que promovem confisco salarial e aumentam o arrocho. Todos à Assembleia Legislativa nesta terça (04), 13h. Fonte: Sindsefaz

Leia Mais

Rui envia à AL-BA projeto que aumenta contribuição previdenciária dos servidores

Rui envia à AL-BA projeto que aumenta contribuição previdenciária dos servidores

Publicado: 03/12/2018

Rui envia à AL-BA projeto que aumenta contribuição previdenciária dos servidores [Rui envia à AL-BA projeto que aumenta contribuição previdenciária dos servidores ] 29 de Novembro de 2018 às 19:23 Por: Arquivo BNews Por: Tamirys Machado 01comentários O governador Rui Costa enviou à Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) projeto de lei que prevê o aumento da alíquota da contribuição da Previdência Estadual de 12% para 14%. As propostas fazem parte do pacote de medidas que visam conter o rombo da previdência, estimado pelo Executivo estadual de mais de 4 bilhões. O déficit nas contas públicas da Bahia chega ao total de R$8 bilhões até 2022, conforme os secretários da Fazenda, Manoel Vitório, e da Administração, Edelvino Góes. O pacote de medidas foi criticado pela oposição na AL-BA, que cobrou mais discussão no âmbito das comissões. A bancada oposicionista já afirmou que vai obstruir as sessões para evitar a votação dos projetos. Na última sessão da Casa, terça (27), os deputados aprovaram o requerimento de urgência do projeto que antecipa os royalties do petróleo em quatro anos, Esta também é outra medida para fechar as contas. Outro projeto que deve chegar a AL-BA é a reforma administrativa. Segundo informações do BNews, ao menos três empresas serão extintas, como forma de enxugar a máquina pública. Ainda segundo o governo, o peso dos gastos com aposentadoria dos servidores nas contas públicas da Bahia impôs a necessidade de majorar a alíquota de contribuição dos servidores. “Sem essa medida, o equilíbrio financeiro estaria comprometido, ameaçando inclusive o pagamento dos aposentados”, diz a nota. Alteração do teto do funcionalismo Além deste projeto, o Governo também enviou Proposta de Emenda Constitucional (PEC) com a finalidade de estabelecer uma sintonia entre as Constituições Federal e Estadual. Com isso, o teto salarial na Bahia fica sendo o salário do Governador do Estado. Sendo assim, a Bahia não será obrigada a pagar o efeito cascata do reajuste concedido aos ministros do Supremo Tribunal Federal e já sancionado pelo presidente Temer. Atualmente cerca de 2.500 pessoas recebem os chamados supersalários. Essa PEC evita aumento de até R$ 9 mil. “Está sendo difícil agora. Mas se medidas não forem tomadas neste momento, a situação ficará incontornável em um futuro próximo”, explicou, em nota, os secretários da Fazenda e de Administração. O projeto atual, segundo o secretário da Fazenda, garante a manutenção do pagamento das aposentadorias no Estado. “O aumento da alíquota de contribuição atingirá aproximadamente 159 mil servidores, entre ativos, inativos e pensionistas. São 127 mil servidores ativos e 32 mil inativos e pensionistas, que recebem proventos superiores ao teto remuneratório do RGPS (Regime Geral da Previdência Social)”. Na Bahia mais de 22 mil servidores foram aposentados nos últimos quatro anos. Fonte: Bocaonews

Leia Mais

Líder da oposição critica reforma de Rui e diz que imagem de boa ‘administração era fantasiosa’

Líder da oposição critica reforma de Rui e diz que imagem de boa ‘administração era fantasiosa’

Publicado: 03/12/2018

Líder da oposição critica reforma de Rui e diz que imagem de boa ‘administração era fantasiosa’ [Líder da oposição critica reforma de Rui e diz que imagem de boa ‘administração era fantasiosa’] 01 de Dezembro de 2018 às 13:25 Por: Divulgação Por: Guilherme Reis06comentários O líder da oposição na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), Luciano Ribeiro (DEM), criticou o projeto de reforma administrativa que o governador Rui Costa (PT) enviou à Casa. Dentre outras coisas, a matéria prevê a extinção da Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia (Conder) e de 1 mil cargos comissionados. Nesta semana, Rui também submeteu ao Legislativo um projeto que visa aumentar a alíquota de contribuição previdenciária dos servidores estaduais. “Temos que analisar os projetos como um conjunto. Não são projetos isolados. Em síntese, o governo vem agora confessar que a administração era fantasiosa. Aquela imagem que Rui passava de bom gestor, aquilo tudo era uma fantasia. Ele trouxe isso até a eleição para tirar frutos, depois da eleição vem mostrar a verdadeira face”, disse Ribeiro em entrevista ao BNews por telefone. O democrata também ironizou a exclusão dos cargos comissionados. “Se vai extinguir esses cargos, é porque eles eram desnecessários. Sou a favor de enxugar a máquina porque o dinheiro deve ser revertido para a população. O PT ficou 12 anos no poder e nunca teve a preocupação de enxugar a máquina”, acrescentou. O parlamentar também atribuiu ao governo a crise no sistema previdenciário do Estado. “Ele retirou todo o dinheiro do Baprev e usou no Funprev para evitar repassar recurso do governo. Fez uma pedalada e quebrou a Previdência. É triste ver essa realidade em que se encontra o Estado da Bahia”, afirmou. O BNews tentou entrar em contato com o líder do governo na AL-BA, mas não teve sucesso até a publicação desta matéria. Fonte: Bocaonews

Leia Mais

TVE Bahia abre seleção com salário menor que o mínimo: R$ 797,02

TVE Bahia abre seleção com salário menor que o mínimo: R$ 797,02

Publicado: 29/11/2018

TVE Bahia abre seleção com salário menor que o mínimo: R$ 797,02 24 de novembro de 2018627 Foto: Reprodução Internet O Instituo de Radiodifusão Educativa da Bahia (IRDEB), do Governo da Bahia, anuncia o Processo Seletivo que vai preencher três vagas, em Regime Especial de Direito Administrativo – Reda As funções disponíveis são: Técnico de nível superior da área de Edição (1) e Técnicos de nível médio das áreas: Produtor (1) e Técnico de Estação Retransmissora e Repetidora de Televisão (1). O local de trabalho é na capital do Estado, Salvador. A jornada de trabalho será de 35h a 36h semanais com salários entre R$ 797,02 a R$ 1.183,10. Pelo site selecao.ba.gov.br as inscrições são recebidas a partir do dia 30 de novembro de 2018, ficando disponíveis até o dia 3 de dezembro de 2018, observado horário oficial de Brasília – DF. A classificação será por meio de Análise Curricular, sendo que a validade deste Processo Seletivo será de um ano, conforme o edital. Fonte: PCI Concursos

Leia Mais

FRENTE EM DEFESA DO SERVIDOR E DO SERVIÇO PÚBLICO Articuladores do movimento para a formação de uma Frente em Defesa do Servidor e do Serviço Público, reuniram-se na sede da AFPEB, com 20 Dirigentes de 19 Entidades Representativas dos Servidores Pú

FRENTE EM DEFESA DO SERVIDOR E DO SERVIÇO PÚBLICO Articuladores do movimento para a formação de uma Frente em Defesa do Servidor e do Serviço Público, reuniram-se na sede da AFPEB, com 20 Dirigentes de 19 Entidades Representativas dos Servidores Pú

Publicado: 29/11/2018

FRENTE EM DEFESA DO SERVIDOR E DO SERVIÇO PÚBLICO Articuladores do movimento para a formação de uma Frente em Defesa do Servidor e do Serviço Público, reuniram-se na sede da AFPEB, com 20 Dirigentes de 19 Entidades Representativas dos Servidores Públicos do Estado da Bahia: AFPEB, ATEBA, ASSERF, AFA, SINDPOC, SUP, ASFI, ASMOEB, AEPEB, FETRAB, ACEB, ASSIN, SAR, CDA, SINDSAUDE, SINDETRAN, ASDERBA, SINTEST, AJUPROF. Sendo que, diversas representações manifestaram apoio, e integrarão o movimento após as eleições, por motivo de agenda. Ao longo desses últimos anos, o Servidor público vem acumulando as mais variadas perdas e amargando quase quatro anos sem recomposição salarial. Na maioria das vezes, temos nos comportado como meros expectadores, vendo à nossa frente os mais variados desmandos: Excesso de Reda e Terceirização como regra, quase que totalidade dos cargos de Confiança são exercidos por pessoas que vem de fora dos quadros das carreiras, na maioria das vezes, sem o preparo e os pré-requisitos necessários ao cargo, denotando a velha prática do cabide de emprego; Auxilio alimentação e diárias defasados ; carreiras com salário base menor que o mínimo; retirada da insalubridade e periculosidade; quadros de vagas das promoções inadequados para as carreiras, inclusive sendo usado pelo governo, como se fosse compensação do reajuste salarial; suposto rombo previdenciário; desqualificação do PLANSERV; desativação do programa de habitação; além de outros problemas relevantes e comuns a todas as Carreiras, causando muita preocupação. Receamos por mais perdas de direitos, principalmente por presenciarmos, em alguns casos, dirigentes de entidades, que foram eleitos para representarem e defenderem o servidor público, mais preocupado em defender a bandeira de partidos ou políticos, do que as causas do servidor. Precisamos mobilizar e sensibilizar os dirigentes de entidades representantes dos servidores, para a construção e Instituição dessa Frente em Defesa dos Servidores e do Serviço Público, cujo objetivo, é mobilizar, dar visibilidade e defender as causas comuns a todas as carreiras. O uso indevido da máquina pública gera essa ineficiência do Estado, basta que se analise os índices sociais, da saúde, educação e da segurança pública. Portanto, buscamos também com essa frente, discutir e apresentar propostas de melhorias para os beneficiários do serviço público. Acreditamos que a gestão pública deve ser também tarefa das entidades representativas dos servidores. Quando o estado vai mal, o primeiro a ser atingido é o servidor público, além da imagem negativa que fica para a população, que passa a nos ver como vilões. Diante do atual cenário, torna-se necessário e urgente, a união de todos os representantes dos Servidores públicos buscando obter maior fortalecimento para continuar lutando por direitos e melhoria na qualidade dos serviços públicos prestados à população. Importante ressaltar que a bandeira dessa frente, é em defesa do servidor e do serviço público, e não, contra ninguém! Fonte> Ateba

Leia Mais

Eleições Gerais Sinpojud para triênio 2019/2022 acontecem em novembro

Eleições Gerais Sinpojud para triênio 2019/2022 acontecem em novembro

Publicado: 22/11/2018

Eleições Gerais Sinpojud para triênio 2019/2022 acontecem em novembro Publicado: 5 Nov 2018 1139 Visualizações A eleição para composição da Diretoria Executiva, delegados sindicais e do Conselho Fiscal (titulares e suplentes), do Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário do Estado da Bahia – Sinpojud, para o triênio 2019/2022 acontece no dia 29 de novembro. É de fundamental importância a participação de todos os filiados no processo eleitoral, exercendo o direito ao voto, garantindo assim uma eleição democrática. O Sindicato representa os interesses da categoria e deve buscar a maior participação possível da base, para legitimar e configurar suporte aos dirigentes. Dessa forma, os interesses da categoria devem se sobrepor, sempre, a interesses pessoais ou político-partidários que possam prejudicar o sistema sindical, buscando-se preservar o conceito arduamente adquirido pelas nossas entidades sindicais ao longo do tempo. É certo que a credibilidade dos sindicatos e dos seus dirigentes está alicerçada na administração transparente e com efetiva participação dos associados. Dessa forma, as eleições sindicais são realizadas, em conformidade com o que determina o Estatuto da entidade. Nessa eleição concorre ao Pleito uma única Chapa. Vocês podem acompanhar todos os documentos, editais e regulamento das eleições no Portal do Sinpojud no banner eletrônico " COMISSÃO ELEITORAL 2018. Fonte: Sinpojud

Leia Mais

10ª Lavagem da Estátua de Zumbi vai marcar a celebração do Dia da Consciência Negra em Salvador

10ª Lavagem da Estátua de Zumbi vai marcar a celebração do Dia da Consciência Negra em Salvador

Publicado: 20/11/2018

10ª Lavagem da Estátua de Zumbi vai marcar a celebração do Dia da Consciência Negra em Salvador Mobilizar a população de Salvador e região metropolitana em um ato político e cultural em celebração ao Dia Nacional da Consciência Negra, fortalecer a luta contra o racismo e homenagear o líder Zumbi dos Palmares e o Mestre Môa do Katendê. Esses são os objetivos da 10ª Lavagem da Estátua de Zumbi, que será promovida na Praça da Sé, em Salvador, a partir das 9 horas do dia 20 de novembro. A ação será realizada pela União de Negros pela Igualdade (Unegro), em parceria com diversas organizações dos movimentos sociais, com o apoio da Associação Classista de Educação e Esporte da Bahia (ACEB). Além de resgatar a negritude e reafirmar a luta cotidiana pela superação do racismo, na perspectiva de construção de uma sociedade justa e igualitária, o evento este ano traz como tema “Rebele-se contra as opressões – Môa do Katendê vive!”. Para quem não sabe, Romualdo Rosário da Costa, conhecido como Moa do Katendê, que será homenageado in memorian, foi um compositor, percussionista, artesão, educador e um dos maiores mestres de capoeira de Angola da Bahia. Defensor de um processo de “reafricanização” da juventude baiana e do carnaval, foi assassinado com doze facadas pelas costas após o primeiro turno das eleições gerais deste ano. Segundo testemunhas e a investigação policial, o ataque foi motivado por discussões políticas, após Romualdo declarar ter votado em Fernando Haddad (PT). A morte do compositor suscitou homenagens por artistas próximos como Caetano Veloso e Gilberto Gil, e também de artistas internacionais, como Roger Waters. Saiba mais: https://acebqualifica.org.br/10a-lavagem-da-estatua-de-zum… Fonte: ACEB

Leia Mais

Campanhas de novembro alertam para o câncer de próstata e a importância da saúde auditiva Postada em 30 de outubro de 2018 as 18:31  O mês de novembro é dedicado a duas importantes campanhas na área de saúde: Novembro Azul, ação mundial de comba

Campanhas de novembro alertam para o câncer de próstata e a importância da saúde auditiva Postada em 30 de outubro de 2018 as 18:31 O mês de novembro é dedicado a duas importantes campanhas na área de saúde: Novembro Azul, ação mundial de comba

Publicado: 07/11/2018

Campanhas de novembro alertam para o câncer de próstata e a importância da saúde auditiva Postada em 30 de outubro de 2018 as 18:31 O mês de novembro é dedicado a duas importantes campanhas na área de saúde: Novembro Azul, ação mundial de combate ao câncer de próstata, e o Novembro Laranja, criado em 2006 em decorrência do preocupante aumento de zumbido entre a população. Otorrinolaringologista baiana, a Dra. Clarice Saba, uma das maiores especialistas em zumbido no Brasil, comenta que o mundo está mais barulhento e as pessoas têm apresentado mais problemas de zumbido no ouvido. “Temos sido procurados inclusive por pessoas cada vez mais novas, que apresentam sintomas de zumbido, perda auditiva e intolerância a som”, afirma a médica, que é também diretora de Comunicação do Sindicato dos Médicos do Estado da Bahia. Ela explica que a denominação Novembro Laranja surgiu em 2014. A partir de 2017, passaram a ser feitos alertas contra dois tipos de intolerância a sons, a misofonia e a hiperacusia, que passaram a ser divulgadas no Novembro Laranja ganhando, inclusive, seus respectivos dias de conscientização: 12/11 e 13/11. Definição Se no seu dia a dia lhe irritam (ou mesmo causam pânico) sons semelhantes, por exemplo, ao de uma torneira pingando, à mastigação ou o clicar de uma caneta, você pode estar sofrendo de misofonia. Já no caso da hiperacusia, seu portador pode sentir dor, frustração ou até mesmo terror ao ouvir sons corriqueiros e inofensivos às demais pessoas, como latidos de cachorro, risos, toques de telefone, barulho da água corrente de uma torneira ou o ruído de aspirador de pó, dentre outros. Em linhas gerais, as campanhas em prol da preservação da saúde humana ressaltam, dentre outras necessidades, a de se investigar corretamente suas variadas causas. Por sua vez, o tratamento precoce pode fazer a diferença na recuperação do paciente e da sua qualidade de vida. Como representante da classe médica e atento à saúde e bem-estar coletivos, o Sindimed acompanha de perto estas mobilizações e convida todos os cidadãos e ser engajarem. Fonte: Sindmed

Leia Mais

FRENTE EM DEFESA DO SERVIDOR E DO SERVIÇO PÚBLICO

FRENTE EM DEFESA DO SERVIDOR E DO SERVIÇO PÚBLICO

Publicado: 07/11/2018

FRENTE EM DEFESA DO SERVIDOR E DO SERVIÇO PÚBLICO Articuladores do movimento para a formação de uma Frente em Defesa do Servidor e do Serviço Público, reuniram-se na sede da AFPEB, com 20 Dirigentes de 19 Entidades Representativas dos Servidores Públicos do Estado da Bahia: AFPEB, ATEBA, ASSERF, AFA, SINDPOC, SUP, ASFI, ASMOEB, AEPEB, FETRAB, ACEB, ASSIN, SAR, CDA, SINDSAUDE, SINDETRAN, ASDERBA, SINTEST, AJUPROF. Sendo que, diversas representações manifestaram apoio, e integrarão o movimento após as eleições, por motivo de agenda. Ao longo desses últimos anos, o Servidor público vem acumulando as mais variadas perdas e amargando quase quatro anos sem recomposição salarial. Na maioria das vezes, temos nos comportado como meros expectadores, vendo à nossa frente os mais variados desmandos: Excesso de Reda e Terceirização como regra, quase que totalidade dos cargos de Confiança são exercidos por pessoas que vem de fora dos quadros das carreiras, na maioria das vezes, sem o preparo e os pré-requisitos necessários ao cargo, denotando a velha prática do cabide de emprego; Auxilio alimentação e diárias defasados ; carreiras com salário base menor que o mínimo; retirada da insalubridade e periculosidade; quadros de vagas das promoções inadequados para as carreiras, inclusive sendo usado pelo governo, como se fosse compensação do reajuste salarial; suposto rombo previdenciário; desqualificação do PLANSERV; desativação do programa de habitação; além de outros problemas relevantes e comuns a todas as Carreiras, causando muita preocupação. Receamos por mais perdas de direitos, principalmente por presenciarmos, em alguns casos, dirigentes de entidades, que foram eleitos para representarem e defenderem o servidor público, mais preocupado em defender a bandeira de partidos ou políticos, do que as causas do servidor. Precisamos mobilizar e sensibilizar os dirigentes de entidades representantes dos servidores, para a construção e Instituição dessa Frente em Defesa dos Servidores e do Serviço Público, cujo objetivo, é mobilizar, dar visibilidade e defender as causas comuns a todas as carreiras. O uso indevido da máquina pública gera essa ineficiência do Estado, basta que se analise os índices sociais, da saúde, educação e da segurança pública. Portanto, buscamos também com essa frente, discutir e apresentar propostas de melhorias para os beneficiários do serviço público. Acreditamos que a gestão pública deve ser também tarefa das entidades representativas dos servidores. Quando o estado vai mal, o primeiro a ser atingido é o servidor público, além da imagem negativa que fica para a população, que passa a nos ver como vilões. Diante do atual cenário, torna-se necessário e urgente, a união de todos os representantes dos Servidores públicos buscando obter maior fortalecimento para continuar lutando por direitos e melhoria na qualidade dos serviços públicos prestados à população. Importante ressaltar que a bandeira dessa frente, é em defesa do servidor e do serviço público, e não, contra ninguém! Fonte: Ateba

Leia Mais

Prêmio Servidor Cidadão

Prêmio Servidor Cidadão

Publicado: 19/10/2018

Prêmio Servidor Cidadão

Leia Mais

Sindsaúde participa de 2º Encontro Estadual da CIST 2018

Sindsaúde participa de 2º Encontro Estadual da CIST 2018

Publicado: 19/10/2018

Sindsaúde participa de 2º Encontro Estadual da CIST 2018 Membros do Conselho Estadual de Saúde, a presidente do Sindsaúde-Ba Ivanilda Brito vice-presidente Tereza Deiró participaram do 2º Encontro Estadual da Comissão Intersetorial de Saúde do Trabalhador 2018, realizado entre os dias 16 e 17 de outubro de 2018, no hotel Vilamar. Com o tema “Fortalecimento do Controle Social em Saúde do Trabalhador no SUS”, o evento contou com a presença de diversos conselheiros municipais de saúde da Bahia, com o objetivo de fomentar a implantação e implementação da CIST nos Conselhos Municipais de Saúde. Ivanilda participou das discussões como relatora de grupo e Tereza como facilitadora. Neste ano, o evento contou com uma programação destinada a contemplar discussões em dois eixos: Organização e funcionamento da CISTT entre os Conselhos de Saúde; a experiência do controle social sobre as ações de saúde do trabalhador no SUS para aplicação na CISTT. A CIST é um dos mecanismos de controle social na área de saúde do trabalhador e é vinculada aos Conselhos de Saúde, sendo uma instância que tem por finalidade articular políticas e programas de interesses para Saúde dos Trabalhadores e Trabalhadoras no âmbito do Sistema Único de Saúde – SUS. Durante o evento foi ressaltada a importância da CIST como política de saúde do trabalhador para garantir a segurança física e mental no ambiente de trabalho. Ivanilda Brito ressalta a preocupação do sindicato em relação à saúde mental dos trabalhadores e dos diversos casos de adoecimentos que estão sendo recorrentes na Sesab, o que tem gerado muitos afastamentos. Fonte: Sindsaudeba

Leia Mais

Corrida dos Médicos Ondina Barra Ondina

Corrida dos Médicos Ondina Barra Ondina

Publicado: 14/10/2018

Corrida dos Médicos Ondina Barra Ondina

Leia Mais

Outubro Rosa

Outubro Rosa

Publicado: 11/10/2018

Outubro rosa

Leia Mais

Polícias Rodoviária e Militar fazem o trabalho deixado pela Sefaz-BA

Polícias Rodoviária e Militar fazem o trabalho deixado pela Sefaz-BA

Publicado: 28/09/2018

Salvador, 27 de setembro de 2018 Virou rotina. Na segunda (24), a Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu, próximo a Jequié, uma carreta carregada de cerveja que saiu de Feira de Santana para São Paulo, sem nota fiscal. Nesta quinta (27), foi a vez da Polícia Militar da Bahia apreender um caminhão carregado de madeira próximo a Irecê, também sem nota e sem documentos ambientais, com origem em Barra. Fiscalizar situações deste tipo é um trabalho que deveria ser feito pelos postos e volantes fiscais da Secretaria da Fazenda da Bahia. Mas como a Sefaz-BA abdicou de seu papel e vem esvaziando todo o Trânsito de Mercadorias, está cabendo à polícia, em suas operações, apreender os caminhões com cargas irregulares. Situações como essas explicam o motivo de a arrecadação da Bahia não sair do lugar, mesmo com os fazendários trabalhando arduamente para cumprir metas. Quando se vê notícias de apreensão de caminhões e carretas pela PRF e PM, qualquer fiscal que respeita a função de estado para o qual prestou concurso, se pergunta: quantos veículos mais estão circulando pelas rodovias baianas com cargas sem pagar imposto? Vida fácil Não à toa, várias regiões da Bahia têm cidades que estão cheias de estabelecimentos com mercadorias irregulares, comprometendo a economia do município e promovendo a quebradeira dos empresários que pagam regularmente os seus impostos. Prefeitos procuram o Sindsefaz para relatar a queda expressiva e sequencial nas participações de ICMS, identificando claramente a falta de fiscalização da Sefaz-BA como o principal motivo da diminuição dessa receita. O Sindicato vem há anos chamando a atenção do Gabinete para este problema. Há inspetorias no Estado onde um único Agente de Tributos é responsável por mais de 5 mil estabelecimentos inscritos no Simples Nacional, como é o caso de Barreiras e Serrinha. É sabido por qualquer pessoa minimante informada que a maior parte destas empresas estão hoje enquadradas neste regime de tributação. Resumindo: a Bahia está perdendo dinheiro porque não tem fiscal para arrecadar. Mas enquanto a sonegação corre solta na Bahia e os empresários inescrupulosos, com a vida fácil, vão se dando bem, o último concurso público para Agente de Tributos completou 30 anos e o último para Auditor Fiscal (para a área de fiscalização) completou 25 anos. Fonte: Sindsefaz

Leia Mais

1ª Caminhada da Primavera Sinpojud luta pelo direito a qualidade de vida

1ª Caminhada da Primavera Sinpojud luta pelo direito a qualidade de vida

Publicado: 30/09/2018

Acontece neste domingo (30), a 1ª Caminhada da Primavera Sinpojud. Promovida pelo Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário do Estado da Bahia. O evento tem por objetivo o incentivo e o direito a uma melhor qualidade de vida dos servidores do judiciário. A concentração será às 7h30, no estacionamento do Dique do Tororó, em frente a Arena Fonte Nova. A Diretoria Executiva do Sinpojud, através do presidente Zenildo Castro convida seus filiados a participarem da caminhada. “Será uma manhã muito agradável de integração”, destaca Castro, que ainda solicita aos participantes que cheguem no horário estabelecido para a distribuição de camisas. A diretora de assuntos sociais do Sinpojud, Girlene Santana pontua: “a ideia é despertar na categoria momentos que proporcionem qualidade de vida, através de caminhada, esporte, boa alimentação e integração com os colegas e amigos”. Fonte: Sinpojud

Leia Mais

Aposentados devem realizar recadastramento do Suprev até 28/09

Aposentados devem realizar recadastramento do Suprev até 28/09

Publicado: 19/09/2018

Aposentados devem realizar recadastramento do Suprev até 28/09 Publicado: 18 Set 2018 Os servidores aposentados do Tribunal de Justiça da Bahia devem realizar o recadastramento funcional até o dia 28 de setembro. A ação, promovida pela Superintendência de Previdência do Estado da Bahia (Suprev) com o apoio do TJBA, tem como objetivo garantir o recebimento do benefício, além de proporcionar comodidade e agilidade na prestação de serviços, como o encaminhamento de cartas, notificações e demais informativos. O não recadastramento poderá acarretar na suspensão do pagamento e o restabelecimento, inclusive dos créditos vencidos, somente se dará no mês subsequente, após serem prestados os necessários esclarecimentos e informações. Na hipótese de falecimento os familiares deverão comparecer imediatamente a uma das unidades CEPREV ou Pontos SAC para comunicar o óbito, apresentando, sempre que possível, a respectiva certidão. O recadastramento pode ser realizado de forma presencial, por correspondência ou por representante legal. Confira abaixo os detalhes de todas as modalidades de recadastramento: 1. Recadastramento Presencial – O beneficiário deverá se dirigir a uma unidade de atendimento da Previdência (CEPREV) na capital ou interior do estado, situadas nos Postos SAC e no SAC Servidor, no período designado, com os seguintes documentos: . RG ou outro documento de identidade oficial com foto atual e em bom estado de conservação; . CPF; . Comprovante de Residência (preferencialmente conta de água, luz ou telefone); 2. Recadastramento por Correspondência - os beneficiários residentes fora da área de cobertura na Bahia, no Brasil ou em outro País, poderão efetuar o seu recadastramento mediante envio dos documentos autenticados para a SUPREV, Endereço Avenida Tancredo Neves, n° 776, Bloco A, Bairro Caminho das Árvores, Salvador – Bahia, CEP: 41.820-904, colocando no envelope a palavra “RECADASTRAMENTO”. Para este caso, o beneficiário deve enviar também um atestado de vida original disponível no site do portal do servidor para impressão e preenchimento. Documentação exigida: . RG ou outro documento de identidade oficial com foto atual e em bom estado de conservação; . CPF; . Comprovante de residência (preferencialmente conta de água, luz ou telefone); . Atestado de Vida, com a assinatura e o carimbo que identifiquem o servidor público responsável pelo Atestado de Vida ou Declaração de Vida expedida por cartório, ambos com firma reconhecida por autenticidade e com data de emissão não superior a 30 (trinta) dias da postagem; 3. Recadastramento por Representante Legal (procurador ou curador) - Em caso de impossibilidade de locomoção ou doença grave, o recadastramento pode ser realizado por meio da seguinte documentação comprobatória: . RG ou outro documento de identidade com foto atual e em bom estado de conservação; . CPF; . Comprovante de Residência (preferencialmente conta de água, luz ou telefone); . Procuração por instrumento público (originais e cópias) emitida até seis meses da data atual ou formulário (original e com firma reconhecida) disponibilizado pela Previdência nas unidades CEPREV e Pontos SAC, além de atestado médico expedido com no máximo, 30 dias da data atual (original). Ressaltando que nesse caso o representante legal também deverá apresentar seus documentos pessoais (RG e CPF – original e cópia); Fonte: Sinpojud

Leia Mais

Justiça dá prazo de 30 dias para Estado cumprir decisão que garantiu a URV dos (as) servidores (as) da Saúde

Justiça dá prazo de 30 dias para Estado cumprir decisão que garantiu a URV dos (as) servidores (as) da Saúde

Publicado: 13/09/2018

Justiça dá prazo de 30 dias para Estado cumprir decisão que garantiu a URV dos (as) servidores (as) da Saúde Em decisão publicada no Diário do Poder Judiciário do Estado da Bahia, no dia 11 de setembro, o juiz da 7ª Vara da Fazenda Pública da Capital despachou o processo da URV dos servidores da saúde, determinando que o Governo do Estado cumpra a determinação judicial em 30 dias, conforme publicação abaixo reproduzida: Vale lembrar que este processo teve início em 2004 e a Justiça reconheceu nosso direito. Absurdamente, mesmo não cabendo mais recursos contra a decisão favorável à categoria, o Governo insiste em descumprir a determinação judicial. Os (as) servidores (as) e a Justiça merecem respeito, Governador! Fonte: Sindsaudeba

Leia Mais

Coral do Sindsaúde-Ba terá aula inaugural dia 5/9 (quarta), às 13h30

Coral do Sindsaúde-Ba terá aula inaugural dia 5/9 (quarta), às 13h30

Publicado: 05/09/2018

Coral do Sindsaúde-Ba terá aula inaugural dia 5/9 (quarta), às 13h30 A aula inaugural do primeiro Coral do Sindsaúde-Ba será realizada no dia 5 de setembro (quarta-feira), na sede do sindicato (Nazaré), às 13h30, e não mais no dia 6 de setembro, como anunciado anteriormente. .O Coral do Sindsaúde-Ba foi formado com o objetivo de aproximar as pessoas, sensibilizando-as através da música, promovendo relações mais saudáveis entre os participantes. As aulas serão regidas pela maestrina Paola Dalva Kaká, que tem vasta experiência com corais de outras entidades sindicais. A participação é gratuita e aberta a todos os associados da ativa e aposentados, mesmo sem experiência. Quem tiver interesse em participar do projeto e ainda não se inscreveu, ainda temos vagas. Para maiores informações entrar em contato com o Sindsaúde-Ba através dos telefones: (71) 3266-8940 /3266-8941 – Procurar Simone pela manhã ou Gloria à tarde. Fonte:Sindsaúdeba

Leia Mais

Nota Pública: reportagem de capa da revista Época sobre a EBC

Nota Pública: reportagem de capa da revista Época sobre a EBC

Publicado: 24/08/2018

Nota Pública: reportagem de capa da revista Época sobre a EBC Escrito por: Coordenação Executiva do FNDC A revista Época, semanário das Organizações Globo, elegeu como alvo de seu ataque na edição desta semana a Empresa Brasil de Comunicação (EBC). “O mico da TV Pública - Como os governos Lula, Dilma e Temer torraram R$ 6 bilhões no devaneio de criar a EBC brasileira” é a manchete de capa da revista que traz um editorial cobrando quais as propostas dos candidatos para o futuro da EBC e uma reportagem que tenta sustentar com dados e entrevistas a manchete com cara de furo de reportagem. Os ataques à iniciativa de se criar uma emissora pública de comunicação no Brasil não são recentes. Na verdade, o lobby empresarial conseguiu evitar por muitas décadas que o país construísse uma experiência nesse campo. E, desde 2007, quando a EBC foi criada, veículos da grande mídia já dedicaram muitos editoriais e reportagens para desqualificar a empresa e criar um ambiente desfavorável ao seu funcionamento que levasse à sua extinção. A Época se soma a estas iniciativas ao publicar uma reportagem com claro viés editorial no sentido de desqualificar a empresa, colocando sua lente de aumento em problemas reais, mas omitindo de forma deliberada informações importantes para seus leitores, como os vários prêmios já recebidos pela qualidade da programação da TV Brasil, o alcance e papel indispensável que o conjunto das emissoras de rádio da EBC tem para o direito à informação e para o exercício da cidadania em muitas regiões do país, e a importante fonte primária de informação que a Agência Brasil é para a produção e distribuição de notícias. Ao qualificar a criação da EBC como um “devaneio”, a revista induz o leitor a pensar que a EBC é uma mero desejo, uma iniciativa tresloucada de um governante. E aqui oculta uma informação essencial - ao criar a EBC, o governo Lula cumpriu uma diretriz constitucional ignorada até então. A diretriz consta do Art 223 do Capítulo da Comunicação Social que determina o princípio da complementaridade dos sistemas privado, público e estatal. Ou seja, o sistema de radiodifusão no Brasil precisa ser distribuído entre emissoras de caráter privado, público e estatal. E porque é necessário haver sistemas distintos de radiodifusão? Porque eles cumprem objetivos diferentes e, portanto, oferecem à sociedade serviços de natureza diversa. Os veículos privados-comerciais ancoram sua programação na venda de produtos, têm objetivo de lucro. Os veículos estatais têm o dever de prestar contas das ações do poder público para a sociedade. Assim são, por exemplo, a TV Justiça e a NBr. Já os veículos públicos não têm fins lucrativos e cumprem a missão de oferecer uma programação complementar, abordando temas que não têm interesse econômico, veiculando programas para faixas específicas da população, ou de caráter cultural e educativo que não possuem apelo comercial. Para isso, é preciso investimento financeiro, capacitação de pessoal e determinação para enfrentar um ambiente historicamente monopolizado pelo setor privado comercial, que não quer, principalmente, perder nem um centavo dos recursos públicos que sustentam as emissoras privadas. A reportagem diz que entre 2007 e 2018 — aproximadamente 12 anos — a EBC “consumiu mais de 6 bilhões de reais dos cofres públicos”. Cifras fora de contexto podem parecer enormes, como no caso da matéria da Época. Mas se a reportagem tivesse o intuito de realmente discutir o tema, teria dado informações para o leitor poder compreender o montante investido. Por exemplo, entre os anos de 2003 e 2015 — aproximadamente 12 anos — as emissora de propriedade direta do Grupo Globo (Rede Globo de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Brasília e Recife) receberam do governo federal R$ 6,2 bilhões só em publicidade). Isso para ficar apenas nas cinco emissoras e neste período. Nos anos 70 e 80, toda a capilaridade da radiodifusão privada foi construída a partir de vultosos investimentos públicos para a criação de infraestrutura de redes de retransmissão. Só que a soma bilionária de recursos públicos direcionado para a Família Marinho (e para outras emissoras) é livre de rubricas e usado de forma complementar aos vultosos recursos de publicidade privada, de direitos de transmissão de jogos e competições que o setor privado amealha anualmente. Por outro lado, o investimento na Empresa Brasil de Comunicação tem que cobrir despesas para construir infraestrutura de transmissão, para pagar pessoal e produzir conteúdo para duas emissoras de televisão (TV Brasil e NBr), para sete emissoras de rádios e duas agências de notícias (a Agência Brasil e Rádio Agência Nacional). O Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação participa da luta pela construção de um campo público de comunicação há muitos anos. Esteve presente nos Fóruns de Comunicação Pública que antecederam a criação da EBC. Tem acompanhado de perto a trajetória da Empresa e os desafios para se criar praticamente da estaca zero uma nova cultura televisiva, pautada no interesse público, que ouse na sua programação para dar voz a setores historicamente silenciados pela mídia privada. Nesta trajetória de pouco mais de 10 anos, muitos muitos êxitos foram alcançados, apesar dos erros e problemas enfrentados. O FNDC sempre manifestou que a construção da comunicação pública é um dos pilares da luta pela democratização da comunicação. Por mais que pudéssemos ter críticas pontuais, todas vinham no sentido de buscar caminhos para fortalecer a EBC, para reafirmar a sua importância social e seu papel indispensável de oferecer mais pluralidade e diversidade de informação e opinião para a sociedade brasileira. Os interesses políticos e econômicos das grandes empresas de mídia que clamam pelo fim da EBC são os de calar as vozes dissonantes, são os de manter na invisibilidade a maioria do povo brasileiro. O que eles querem é manter intocável e inquestionável o seu monopólio econômico e o seu monopólio do discurso. O golpe que rompeu as estruturas democráticas do país em 2016, também atingiu a EBC e impôs um retrocesso no caminho da construção de uma comunicação pública no Brasil. O que precisamos arrancar dos candidatos nas eleições de outubro é o compromisso com o reestabelecimento do Estado Democrático de Direito no Brasil. Para isso, é necessário recuperar estruturas indispensáveis para a consolidação da democracia. A reconstrução do caráter público da Empresa Brasil de Comunicação, com participação social, autonomia e independência editorial e administrativa para levar a cabo a sua missão, é uma tarefa primordial desse processo. Eles podem continuar tentando, mas não vão nos Calar Jamais! #FicaEBC São Paulo, 17 de agosto de 2018 Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC).

Leia Mais

Presidente da CNSP destaca importância histórica da AFPEB no centenário da entidade

Presidente da CNSP destaca importância histórica da AFPEB no centenário da entidade

Publicado: 23/08/2018

Presidente da CNSP destaca importância histórica da AFPEB no centenário da entidade 21 ago 2018 O presidente da Confederação Nacional dos Servidores Públicos (CNSP), Antônio Tuccilio, destacou a importância da Associação dos Funcionários Públicos do Estado da Bahia (AFPEB) durante a solenidade de comemoração dos 100 anos de fundação desta entidade. Além de se constituir na mais antiga associação de servidores do Brasil em atividade, Tuccilio enfatizou a similaridade da história da AFPEB com a história do Brasil ao lembrar que a Bahia foi a primeira terra onde desembarcaram os portugueses colonizadores e que foi na Bahia também que se constituiu a primeira associação de funcionários públicos. Ele enfatizou ainda a importância do servidor público para a nação, pois é ele quem faz a conexão entre o Estado e o cidadão, daí a relevância desta função. Ao parabenizar o presidente da AFPEB, Armando Campos de Oliveira, ao qual entregou uma placa no formato do mapa da Bahia, homenagem da CNSP ao Centenário da entidade, ele destacou a liderança de Armando e a luta travada cotidianamente para garantir os direitos da categoria e manter o funcionalismo unido em torno das bandeiras de lutas da classe. Ao fazer uso da palavra na abertura da solenidade que marcou o aniversário da AFPEB, realizada no salão nobre da Pupileira, Armando Campos falou do trabalho que tem desenvolvido nos últimos 27 anos à frente da Associação a fim de construir uma entidade que seja cada vez mais a representação de todo o funcionalismo municipal, estadual e federal na Bahia. Ele agradeceu as presenças da diretoria da CNSP, da qual ele também é vice-presidente, representantes de outras instituições baianas e de outros estados presentes ao evento, além da deputada federal Alice Portugal, e da vereadora Aladilce Souza

Leia Mais

Nota de apoio aos técnico-administrativos das universidades estaduais da Bahia

Nota de apoio aos técnico-administrativos das universidades estaduais da Bahia

Publicado: 23/08/2018

Nota de apoio aos técnico-administrativos das universidades estaduais da Bahia O Sindsaúde-Ba, através da sua diretoria, vem a público prestar apoio ao movimento dos técnico-administrativos das universidades estaduais da Bahia, que tiveram o ponto cortado pelo governo do estado, após paralisação da categoria, realizada no dia 16/8, cumprindo deliberação da assembleia geral dos servidores. O Sindsaúde-Ba ressalta que vivemos num estado democrático de direito, onde o trabalhador brasileiro adquiriu o direito de se manifestar, através da promulgação da Constituição Federal em 1988. Portanto, nos dias de hoje, não cabe mais tanta injustiça! Estamos há três anos sem reposição salarial e ainda temos que amargar a incompreensão dos gestores que não conseguem absolver a mensagem do servidor. Os reitores acataram a determinação do governo e encaminham a frequência negativa para que o dia seja descontado. Nós, dos movimentos sociais, estamos abertos ao dialogo, mas o governador não quis receber as entidades para fazer discussão dos nossos pleitos nos últimos anos. No entanto, promove uma ação que vai de encontro ao direito da autonomia das entidades sindicais e da deliberação dos servidores nas assembleias dos trabalhadores. Governador Rui Costa, esta ação não contribui com o fortalecimento e respeito aos servidores. Por ser um “governo democrático”, esperávamos outra postura e não a retaliação. Fonte: Sindsaude

Leia Mais

AFPEB: 100 anos de luta aguerrida em defesa do serviço público!

AFPEB: 100 anos de luta aguerrida em defesa do serviço público!

Publicado: 17/08/2018

AFPEB: 100 anos de luta aguerrida em defesa do serviço público! A diretoria do Sindsaúde-Ba parabeniza a Associação dos Funcionários dos Servidores Públicos do Estado da Bahia (AFPEB) pelos 100 anos de fundação, comemorado no dia 20 de agosto. Fundada em 1918, a entidade é a mais antiga associação representativa da categoria em atividade em todo país. Nesses 100 anos de existência, a AFPEB acompanhou os principais eventos históricos, atuando com destaque em vários momentos. Viu as mulheres ganharem direito ao voto em 1932. Presenciou a criação do Estado Novo em 1937; o início e o fim da ditadura militar; o movimento “Diretas Já” e a promulgação, em 1988, da atual Constituição Federal. Na sua sede, sempre abrigou diversos movimentos classistas não somente de servidores, mas dos mais diversos setores trabalhistas, que reivindicavam direitos para os trabalhadores e também liberdade política. Durante o seu centenário a AFPEB sempre esteve atenta às ameaças do governo aos direitos dos servidores públicos, encampando diversas lutas como a reivindicação do pagamento da URV aos servidores, direito reconhecido pelo Supremo Tribunal Federal (STF). A atuação da AFPEB também foi imprescindível no cenário político e econômico nacional, lutando contra a aprovação da reforma da Previdência Social, conta a terceirização irrestrita, PEC do teto de gastos, que congela investimentos em saúde e educação. Para comemorar a importante trajetória de 100 anos da AFPEB terá uma programação. Uma Sessão Especial em homenagem ao centenário da AFPEB, presidida pela vereadora de Salvador e diretora licenciada do Sindsaúde-Ba Aladilce Souza, será realizada no dia 17 de agosto (sexta-feira), das 18h às 21h. No dia 20 de agosto, haverá uma missa no Mosteiro de São Bento, às 10h e homenagens no Cerimonial Rainha Leonor, na Pupileira, às 18h. A presidente do Sindsaúde-Ba, Ivanilda Brito destaca que a AFPEB é uma grande parceira do Sindsaúde-Ba e todo o funcionalismo público, tendo um importante papel na luta pela qualidade do Serviço Público e manutenção dos direitos conquistados pela categoria. “Parabéns a toda a diretoria da AFPEB, em especial ao presidente Drº Armando Campos, por conduzir de forma democrática esse “quartel general” que acolhe as entidades para organização e enfrentamento das lutas em defesa dos trabalhadores”, afirmou. Fonte: Sindsaudeba

Leia Mais

SINDPOC lança Campanha Salarial 2018/2019

SINDPOC lança Campanha Salarial 2018/2019

Publicado: 03/08/2018

SINDPOC lança Campanha Salarial 2018/2019 ago 02, 2018sindpoc O SINDPOC lança, neste mês de agosto, uma agenda de atividades na capital e no interior visando fortalecer e sensibilizar o governo do Estado para a necessária e urgente aprovação da campanha salarial referente ao período de 2018 a 2019. A categoria nas últimas assembleias gerais aprovou como as duas mais importantes reivindicações a Reestruturação Salarial dos cargos de investigador, escrivão e perito técnico, conforme consta na Lei Orgânica Estadual nº 11.370/2009, e a Aposentadoria Especial com integralidade e paridade conforme LC 51/85, a qual foi recepcionada pela CF/88. Outros pontos importantes que constam na pauta de reivindicações são: o ajuste de todas as Promoções das carreiras e classes (enquadramento de todos os policiais com mais de seis anos na classe específica e os policiais com 18 anos ou mais na classe especial) que foram prejudicados devido ao arrocho provocado pela falta de regulamentação por parte da administração estadual com a aprovação da Lei Orgânica em 2009, onde estabelece o período de seis (06) anos ininterruptos de efetivo exercício na classe em que o servidor estivesse posicionado, para que este tivesse a sua garantia de elevação no cargo como estabelece o Parágrafo II do artigo 66 º da Lei nº 11.370; a imediata revogação do Decreto nº 18.035, de 30 de novembro de 2017, que retirou 215 cargos da estrutura da Polícia Civil, referentes à Coordenação dos setores de investigação, plantão e cartório, que foram transferidos de forma a prejudicar numa gritante irracionalidade a estrutura organizacional da Policia Civil, relocando estes cargos para serem ocupados por pessoas da Secretaria de Segurança Pública da Bahia(SSP-BA); a criação da Carreira Única da Polícia Civil que não demanda custos e quem ganha é a sociedade. Como parte da agenda de atividade, o SINDPOC inicia com um cronograma já no dia 23 de agosto, com o protocolo de oficio da campanha salarial junto ao Delegado-Geral, Bernardino Brito. Nos dias 6 e 20 de setembro,o ofício será protocolado, respectivamente, na sede da SSP e na Governadoria, momento em que a categoria será convocada para pedir sensibilidade ao Governador do Estado. O Presidente em Exercício do SINDPOC, Eustácio Lopes, destaca que a gestão estadual precisa pagar um salário equivalente ao nível superior e exige respeito aos trabalhadores operadores da Segurança Pública que sofrem desgaste emocional e financeiro. O sindicalista ressalta que cerca de 400 policiais civis serão prejudicados ao não serem promovidos em 2018, devido à falta de cumprimento de acordos já firmados desde 2009. “ Dessa forma, solicitamos Promoções para todos policiais civis nesse certame de 2018, com o devido amparo legal, face a omissão por parte do Estado em cumprir o cronograma de promoções”, frisa Lopes. Fonte: Sindpoc

Leia Mais

Sindsaúde-Ba convoca trabalhadores para o Dia do Basta, contra o desemprego, a retirada de direitos e em defesa do SUS!

Sindsaúde-Ba convoca trabalhadores para o Dia do Basta, contra o desemprego, a retirada de direitos e em defesa do SUS!

Publicado: 10/08/2018

Sindsaúde-Ba convoca trabalhadores para o Dia do Basta, contra o desemprego, a retirada de direitos e em defesa do SUS! O Sindsaúde-Ba convoca os servidores da Saúde do Estado a participarem do Dia Nacional do Basta, no dia 10 de agosto, em defesa do emprego, da realização de concurso público, da aposentadoria e dos direitos trabalhistas. Em pelo menos 15 estados brasileiros já estão confirmados atos públicos e paralisações. Organizado pelas centrais sindicais, o movimento tem como objetivo paralisar os locais de trabalho e mobilizar as bases sindicais e os movimentos sociais em manifestações de protesto contra o desemprego crescente, contra a retirada de direitos da classe trabalhadora, contra as privatizações, pela revogação da Emenda Constitucional 95 (EC95), da reforma trabalhista e da lei que libera a terceirização irrestrita. Além de alertar sobre a ameaça da reforma da Previdência e os ataques à Democracia e ao Estado Democrático de Direito. Na Bahia, o Sindsaúde-Ba e os trabalhadores também vão às ruas para denunciar a retirada de direitos dos servidores estaduais e a política perversa de desmonte do SUS e desvalorização do serviço público adotada pelo governador Rui Costa. A Central dos Trabalhadores do Brasil (CTB-BA) irá divulgar em breve o local dos atos e mobilizações. Todos às ruas em defesa dos trabalhadores! Nenhum direito a menos! Fonte: Sindsaudeba

Leia Mais

Seminário discute a mulher e a mídia como papel social

Seminário discute a mulher e a mídia como papel social

Publicado: 31/07/2018

Seminário discute a mulher e a mídia como papel social A primeira edição do Seminário Mulher na Mídia acontece em Salvador, no dia 31 de julho, na sede da CUT Bahia. O evento promoverá uma reflexão a respeito do comportamento da mídia brasileira em relação às mulheres. A organização é feira pelas Secretarias de Comunicação e de Mulheres, com apoio de diversas entidades parcerias. O evento conta com a participação de profissionais na área de comunicação. Na primeira edição, a pauta inclui a Tv, sites e campanhas publicitárias, como eles podem representar ampliação dos casos e qual o papel educativo, político e social, político. O preconceito e a discriminação da mídia ao retratar mulheres no poder e as novas tecnologias de informação também serão pontuadas. De acordo com a Secretária de Mulheres, Luciola Semião, esse debate vai propagar em outras atividades. “Queremos debater e levantar propostas que alertem as mulheres do seu papel político, mais ainda alertar para os cuidados na exploração, preconceito e terrorismo que sofrem muitas mulheres, como os casos absurdos da vereadora Mariele Franco, no Rio de Janeiro”, explicou Luciola. Outro alerta que será pontuado será os Fakes News. “Estaremos construindo debates contínuos, além de anunciarmos o 2 Encontro de Comunicação da CUTBAHIA e sua programação, o Seminário Mulher na Mídia, a CUTBAHIA, quer ampliar para os territórios e universidades/faculdades pela Bahia, grupos de debates e uma cartilha com dicas dos direitos, tudo isso, vai ampliar com as propostas que surgirá durante o seminário”, comentou a Secretária de Comunicação, Lucivaldina Brito. O Seminário Mulher na Mídia, acontece no dia 31 de julho, na sede da CUTBAHIA, na Ladeira da Independência, n 19, das 8 às 13 horas, a programação oficial será lançada na próxima semana. Maiores informações através do e-mail: comunicacaocutba@gmail.com. Fonte: CUTBa

Leia Mais

Assembleia Estadual aprova desfiliação da CUT

Assembleia Estadual aprova desfiliação da CUT

Publicado: 18/07/2018

Assembleia Estadual aprova desfiliação da CUT jul 10, 2018sindpocorgDESTAQUE01 Durante Assembleia Estadual realizada em Itapetinga, Ilhéus, Itabuna, Juazeiro, Alagoinhas, Rio Real, Jequié e Salvador, nesta segunda-feira(9), os policiais civis do SINDPOC aprovaram a desfiliação da CUT, por maioria absoluta. O Presidente do SINDPOC em exercício, Eustácio Lopes, esclarece que todas as próximas Assembleias serão Estaduais e irão ocorrer,simultaneamente, em Salvador e no interior baiano.” Não apenas a capital irá deliberar sobre as pautas da categoria.O SINDPOC quer ouvir tanto os policiais que trabalham em Salvador, como os servidores que labutam nos 417 municípios do nosso Estado. Vamos dar voz a categoria a nível estadual”, frisou o sindicalista. Para Eustácio Lopes, o resultado das assembleias reflete o desejo da categoria de manter independência aos partidos políticos e centrais sindicais. ” Os policiais deram a sinalização ao Governo do Estado que estão fortalecidos para poderem lutar por melhores condições de trabalho, pela valorização da atividade policial, para que possamos trabalhar com dignidade “, enfatizou o Presidente. ASCOM SINDPOC

Leia Mais

Falsos advogados sindicais aplicam golpe da URV

Falsos advogados sindicais aplicam golpe da URV

Publicado: 18/07/2018

Falsos advogados sindicais aplicam golpe da URV Publicado: 10 Jul 2018 859 Visualizações A Diretoria Executiva do Sinpojud alerta seus filiados para um golpe engenhoso que vem ocorrendo tendo como alvo os servidores do funcionalismo público baiano. Estelionatários, se passando por supostos advogados alegam que o servidor tem direito a receber R$ 45 mil referentes à recomposição salarial de servidores do estado resultante da conversão de cruzeiros reais em URV (Unidade Real de Valor), ocorrida em 1994. E que para o dinheiro ser liberado é preciso depositaruma certa quantia na conta do suposto advogado. Esse golpe tem, atingido principalmente as categorias que ainda não receberam a URV. Sabemos que a categoria do judiciário foi a única categoria que já recebeu a URV, mas alertamos que essa situação é um golpe e que caso os filiados ao Sinpojud recebam alguma ligação nesse sentido, como já há ocorrência, estejam em alerta e denunciem à uma delegacia de polícia. Fonte:Sinpojud

Leia Mais

Sindsaúde e servidores da saúde do estado levam bandeiras de luta para manifestação dos servidores municipais

Sindsaúde e servidores da saúde do estado levam bandeiras de luta para manifestação dos servidores municipais

Publicado: 18/07/2018

Sindsaúde e servidores da saúde do estado levam bandeiras de luta para manifestação dos servidores municipais A presidenta do Sindsaúde-Ba Ivanilda Brito e os servidores do Hospital Especializado Otávio Mangabeira aderiram à manifestação dos servidores municipais de Salvador, para levar as bandeiras de luta da categoria, nesta segunda-feira (16/7). Os trabalhadores seguiram em caminhada da Rótula do Abacaxi em direção ao Shopping da Bahia em apoio ao protesto contra o reajuste zero proposto pelo prefeito ACM Neto, contra o desrespeito do governo municipal ao PCCV dos trabalhadores e por melhores condições de trabalho. Durante a manifestação, Ivanilda denunciou a situação dos servidores do estado que não é diferente dos servidores municipais. Além de do reajuste zero praticado pelo governador Rui Costa, os trabalhadores da saúde sofrem sem avanço no PCCV, sem pagamento de retroativo da progressão, a retirada da insalubridade e a terceirização e privatização de serviços e unidades de saúde, a exemplo do Hospital Especializado Otávio Mangabeira. Os servidores do estado cobraram valorização profissional, a realização de concurso público, fortalecimento do SUS, que são o caminho para garantir assistência de qualidade e ampliada à população! Fonte: Sindsaudeba

Leia Mais

Em assembleia, servidores técnico-administrativos discutem estratégias para valorização de carreira e aprovam paralisação com manifestação no dia 17

Em assembleia, servidores técnico-administrativos discutem estratégias para valorização de carreira e aprovam paralisação com manifestação no dia 17

Publicado: 17/05/2018

Em assembleia, servidores técnico-administrativos discutem estratégias para valorização de carreira e aprovam paralisação com manifestação no dia 17 fotos: João Ubaldo Os servidores do Grupo Técnico Administrativo se reuniram em assembleia promovida pelo Sindsaúde-Ba, nesta quarta-feira (9/5), para discutir demandas e traçar propostas de reestruturação da carreira. Foi aprovada a paralisação da categoria, com participação maciça dos trabalhadores no Ato em Defesa do SUS, que será realizado no dia 17 de maio, na Praça da Piedade, às 8h. O evento contará com a participação de dezenas de entidades da área de saúde, usuários do SUS e movimentos sociais. Os servidores aprovaram também a proposição de uma ação jurídica cobrando do governo a regulamentação da Lei 11.374 de 2009, que engloba todos os servidores administrativos do Estado, com o objetivo de garantir o direito à carreira, com a efetivação da progressão e promoção, e ao enquadramento. A assessoria jurídica do Sindsaúde-Ba também irá elaborar um documento que será encaminhado à Procuradoria Geral do Estado (PGE), Serin, Sesab, Saeb e Assembleia Legislativa, questionando ao Estado o porquê do descumprimento da regulamentação da lei 11.374, que deveria ocorrer há 9 anos. A presidente do Sindsaúde-Ba, Ivanilda Brito destacou que a luta pela valorização dos Auxiliares e técnicos administrativos é uma das pautas prioritárias desta gestão. “O governo tem que tratar igualmente a todos os servidores, independentemente da categoria profissional”, afirmou Ivanilda, ressaltando a importância da união dos trabalhadores para fortalecimento da luta. Também foi deliberado que a categoria irá requerer, por via administrativa, através de Requerimento de Direitos e Vantagens (RDV), explicações ao Estado a respeito do descumprimento da lei 6677 (Estatuto do Servidor), em relação ao reajuste salarial. Sem reajuste há três anos, diversos servidores do Estado, sobretudo os administrativos, encontram-se com vencimentos abaixo do salário mínimo (R$788). A vice-presidente do Sindsaúde-Ba, Tereza Deiró, afirmou que o tratamento com o pessoal administrativo é de total descaso. Ela lembrou que esses trabalhadores aguardam há mais de 25 por um plano de carreira, particularmente os últimos nove anos, quando a lei 11.374 foi reformulada e não foi regulamentada. “A situação do pessoal administrativo é uma situação que nos instiga que nos provoca. Esta é uma das maiores injustiças promovidas pelo estado contra os trabalhadores. Além do salário base abaixo do mínimo, eles ainda possuem a GID menor em relação ao grupo ocupacional saúde”, disse. O diretor do Sindsaúde-Ba Dijalma Rossi ressaltou que além de sofrerem discriminação em relação ao grupo ocupacional saúde, os auxiliares e técnicos administrativos sofreram tratamento diferenciado dentro do próprio grupo. “Quando a lei foi reformulada, em 2009, os administrativos com nível superior passaram a ter direito a promoção e progressão, o que não ocorreu com os trabalhadores de nível médio”, disse. Estratégicas jurídicas Durante a assembleia, os servidores e diretores do Sindsaúde-Ba esclareceram dúvidas com a assessoria jurídica do sindicato, que afirmou que a luta pelos administrativos precisa será intensificada. “Esta situação é um grande desrespeito ao trabalhador. O jurídico do sindicato tem estudado essa questão e discutido algumas estratégias para a gente entrar no enfrentamento juridicamente. O sindicato tentou, por várias vezes, por via administrativa e por via política, e, infelizmente, não teve resultado. Então, agora, mais do que nunca, vamos usar todos os meios que o sindicato pode fazer uso para gente conseguir colocar estes trabalhadores em condições humanas”. O advogado ressaltou que várias linhas jurídicas que podem ser adotadas para que os administrativos tenham seus direitos garantidos. “Precisamos somar forças. Podemos ingressar com uma ação cobrando que governo promulgue o decreto que regulamente a lei 11.374 ou a linha jurídica para pleitear o ingresso do grupo administrativo na lei 11.373”, pontuou. Administrativos penitenciários se unem à luta com Sindsaúde A assembleia contou com a participação de representantes da diretoria do Sindicato dos Servidores penitenciários do Estado da Bahia, que representa os agentes penitenciários, os auxiliares administrativos e grupo ocupacional saúde. O presidente da Entidade Reivon Pimentel, destacou que os administrativos penitenciários não possuem os mesmos direitos que os demais trabalhadores da categoria. Todos perderam a insalubridade, e estão com a Gratificação de Serviços em Unidades Prisionais e a Condições Especiais de Trabalho (CET) estagnadas. “Esta assembleia é de grande importância para os auxiliares administrativos porque é uma forma de unificar a luta. Os nossos administrativos padecem das mesmas mazelas dos auxiliares da saúde. Não é justo que trabalhadores, em pleno 2018, estejam trabalhando como escravos, porque é esta a situação dos administrativos, que estão ganhando salário base abaixo do mínimo. Isso é um afronta ao Estatuto do Servidor Público da Bahia”, disse. Fonte: Sindsaude

Leia Mais

Todos os direitos reservados à FETRAB