cadastre-se

Cadastre seu email e receba novidades

Facebook

Curso

Instituições públicas da Bahia oferecem mais de 15 mil vagas no Sisu 2020.1

Instituições públicas da Bahia oferecem mais de 15 mil vagas no Sisu 2020.1

Instituições públicas da Bahia oferecem mais de 15 mil vagas no Sisu 2020.1

Instituições públicas da Bahia oferecem mais de 15 mil vagas no Sisu 2020.1
O resultado do Enem vai ser divulgado no dia 17 de janeiro e as inscrições no Sisu estarão abertas entre 21 e 24 do mesmo mês; confira as vagas no estado
Marina Hortélio*marina.hortelio@redebahia.com.br
10.01.2020
 
Os dois meses que separam a prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) do dia que os candidatos descobrem a pontuação no teste é de muita espera e ansiedade para quem quer entrar em uma instituição pública de ensino superior. Agora, as respostas vem de vez. É que o resultado do Enem vai ser divulgado no dia 17  e as inscrições no Sistema de Seleção Unificada (Sisu)  estarão abertas de  21 de janeiro a 24 do mesmo mês.  Apenas na Bahia, serão ofertadas 15.440 vagas,  distribuídas em 11 universidades públicas do estado.
 
Recém-saída do terceiro ano do Ensino Médio, Sophia Pires, 18 anos, é uma entre os 395.437 inscritos no exame na Bahia, dos quais 72,7%, ou seja, 287.483 pessoas compareceram ao segundo dia de provas. A estudante até tenta não pensar na concorrência do curso de Direito na Ufba, mas a proximidade da divulgação do resultado só aumenta a ansiedade da jovem.
 
“Sempre que eu estou sem sem fazer nada fico pensando que o resultado vai chegar. O terceiro ano foi estressante, mas relaxei um pouco depois do Enem. Agora volta a agonia porque é como se esse fosse o resultado de tudo que eu fiz no último ano inteiro”, conta Sophia.
 
 
 
 
Os estudantes sabem a dificuldade que é conseguir uma vaga em uma universidade pública, ainda mais entre os cursos mais concorridos. A escolha de Sophia -  o Direito -  foi o segundo curso com mais inscrições no Brasil nas edição do Sisu de 2019.2, atrás apenas de Medicina. Ainda no segundo semestre, a graduação teve uma concorrência de 44,51, segundo dados do Ministério da Educação (MEC).
 
A concorrência preocupa Sophia: “Estou nervosa com medo de como vai ser nesse Sisu. De 2018 para 2019  teve um aumento muito grande da nota de corte”, diz.  A jovem não é a única. Assim como ela, Roberto Luiz Cunha, 18, teme que a pontuação no Enem não seja suficiente para garantir uma vaga no curso de Odontologia na Ufba.
 
 
Sophia Pires quer cursar Direito e espera ansiosa pelo resultado do Enem (Arisson Marinho/CORREIO)
 
“É sempre uma grande surpresa porque o Sisu não depende só da gente, mas do desempenho dos outros candidatos”, comenta. Para ele, o importante é não perder a esperança mesmo em meio a ansiedade para entrar no ensino superior.
 
Diferente dos outros dois estudantes, Rui Lima Vieira, 17, trocou a Ufba pela Universidade de São Paulo (USP). No meio do ano, ele decidiu fazer o curso de Matemática A plicada e Computação Científica na instituição após ver um vídeo sobre teoria de inteligência artifical e física. A universidade também oferece vagas no Sisu e essa é a aposta do jovem para conseguir entrar na graduação.
 
“Eu fiz a Fuvest, mas como tem um nível maior de dificuldade pode ser que eu não me saia também quanto no Enem”, conta sem esconder a ansiedade por tentar uma das oito vagas abertas no curso no Sisu 2020.
 
 
O Sisu permite que o estudante escolha entre uma lista de cursos de todo o país no momento da inscrição. Por isso, é possível que um candidato da Bahia acabe entrando em uma universidade do Rio Grande do Sul. A depender das notas, essa pode até ser uma boa escolha para não ter que passar pelo estresse de fazer o Enem novamente.
 
“Eu nunca pensei em mudar de estado, mas se surgir a vaga não se pode descartar e ficar restringido apenas ao estado. Fora da Bahia tem muitas universidades boas”, diz Roberto, que já garantiu uma vaga em Odontologia na Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública, uma instituição particular de Salvador.
 
Sophia não se vê morando fora de Salvador, mas não descarta a possibilidade. “A prioridade é a Ufba. Morar fora seria uma opção, mas ficar aqui é confortável”, afirma.
 
 
Os estudantes têm suas preferências, mas afirmam que é válido dar uma olhada na nota de corte durante o período de inscrição do Sisu para checar se há a possibilidade de entrar no curso escolhido. Diariamente, os candidatos podem mudar as duas opções de graduação e apenas a última escolha antes do final do processo seletivo é definitiva.
 
“Como eu fiz o vestibular da Uneb também, eu vou colocar a Ufba como primeira opção no Sisu, mas, a depender das notas, eu posso trocar”, diz Sophia. 
 
Já Roberto compartilha sua estratégia: “Dá para avaliar qual é o local onde minha nota se encaixa mais, vale olhar a cada dia para saber onde a nota está mais compatível com a minha”, afirma. 
 
Salvador é a cidade da Bahia que possui mais vagas na primeira edição do Sisu 2020 - são 4.859 divididas entre a Universidade Federal da Bahia (Ufba), a Universidade do Estado da Bahia (Uneb) e o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (Ifba).  Pelo interior, são 10.581 vagas para o processo seletivo. Além das três instituições já citadas, também participam do Sisu a Universidade Estadual De Santa Cruz (Uesc), a Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb), o IF Baiano ,a Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs), a Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), a Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB), a Universidade Federal do Oeste da Bahia (Ufob) e a Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf).
 
O curso de Medicina teve a maior concorrência na edição do segundo semestre do Sisu 2019. Em Salvador, a graduação é ofertada pela Ufba e a Uneb para a primeira edição do processo seletivo deste ano. Juntas, as universidades oferecem 84 vagas pelo Sisu. Nacionalmente, foram 117,37 inscrições para cada uma das 1.446 vagas ofertadas.
Fonte: Correio da Bahia
 

Deixe seu comentario:


Todos os direitos reservados à FETRAB